Espírito Santo ganha primeira Federação dos Cafés

03/07/2019

Na manhã desta quarta-feira (03), o Governo do Estado, por meio do Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper), participou da Assembleia Geral de fundação da Federação dos Cafés do Estado do Espírito Santo (Fecafés). A reunião aconteceu no Palácio Anchieta, em Vitória, e contou com a participação de representantes de produtores e diversas autoridades.
A Fecafés é constituída por quatro cooperativas que atuam na cafeicultura de Conilon do Espírito Santo: Cooabriel, Coopeavi, Cafesul e Coopbac. As cooperativas atuam como apoiadoras e gestoras da Federação. A missão inicial da federação é gerir a IG (Indicação Geográfica) do Conilon capixaba.
O Incaper, que já atua promovendo soluções tecnológicas e sociais por meio de ações integradas de pesquisa, assistência técnica e extensão rural aos cafeicultores capixabas, participou da concepção da Fecafés. “O café é o primeiro produto agropecuário a criar uma Federação. Isso demonstra a importância do Conilon e valoriza a cafeicultura do nosso estado”, reforçou o diretor-presidente do Incaper, Antonio Carlos Machado.
“A Federação é importante para o desenvolvimento regional e a valorização do cafeicultor. Estamos dando um importante passo para que o nosso café seja reconhecido em qualquer lugar do mundo”, destacou a analista da unidade de Agronegócio do Sebrae, Cintya Pereira Soares.
Na ocasião foi assinado o termo de posse da Diretoria e do Conselho Administrativo da Federação. O corpo diretivo será composto pelo diretor presidente, Luiz Carlos Bastianello (Cooabriel) e pelo diretor administrativo-financeiro, Erasmo Carlos Negros (Coopbac). “A Fecafés está sendo constituída a partir da IG [Indicação Geográfica], mas transcende. Agradecemos a oportunidade que o Governo do Estado está nos dando na estruturação da IG do café Conilon capixaba”, disse Erasmo.
IG – Indicação Geográfica

Há três processos de Indicação Geográfica dos cafés produzidos no Espírito Santo: Caparaó, Cafés das Montanhas do ES e Conilon. Entre os produtos do Espírito Santo que possuem certificação de origem estão o Cacau em amêndoas, de Linhares; as Paneleiras de Goiabeiras, de Vitória; e o Mármore, de Cachoeiro de Itapemirim. Além dos cafés, outras solicitações estão em andamento, como o Socol de Venda Nova do Imigrante, a Carne de Sol do extremo norte capixaba e o Inhame de São Bento de Urânia (Alfredo Chaves).

Fonte:Safra ES
Foto: Hélio Filho/Secom