Rose de Freitas afirma ser contra a cobrança da água na agricultura

03/10/2018

A candidata ao Governo do Estado apresentou suas propostas em um encontro com as lideranças rurais capixabas

Em um diálogo com as lideranças rurais capixabas, realizado pela Federação da Agricultura e Pecuária do Espírito Santo (Faes), a candidata ao Palácio Anchieta, Rose de Freitas (Podemos) disse ser contra a cobrança pelo uso d’água para os produtores ao apresentar suas propostas de governo.

A cobrança pelo uso d’água aos produtores rurais é um ponto de muita importância e discussão para o setor. Na oportunidade, a candidata do Podemos afirmou ser contra essa cobrança. “Os agricultores pagam a conta do Brasil sendo um dos setores mais relevantes para o PIB brasileiro. Em meu governo defenderei que não sejam cobrados, pois já carregam o país nas costas”, disse.

Rose de Freitas também apresentou suas propostas para o desenvolvimento da saúde e educação no interior do estado. Segundo ela, é necessário se organizar como sociedade e não deixar faltar escolas e fechar hospitais. A saúde no interior precisa se colocar de pé com equipamentos e recursos.

Rose de Freitas destacou a importância que a agricultura possui no Espírito Santo e a necessidade de se trabalhar com políticas públicas para manter a agropecuária, melhorar a sua infraestrutura no interior e ajudar o produtor a seguir com a produção.

A candidata ainda prometeu, se eleita, defender os interesses do setor junto ao Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz), principalmente para a continuação da equiparação do ICMS do café conilon com arábica.
O Diálogo do Agro promovido pela Faes reunindo os presidentes de sindicatos rurais ocorreu dia 24 de setembro, na sede da Federação, em Vitória.

Foto e fonte: Iá! Comunicação